Skip to content

Surf Print E-mail
surf1.jpg
O mais praticado de todos os desportos radicais, a total interacção com o mar, o contacto com as ondas, a arte de domar a natureza. O surf, um desporto praticado pelos Deuses e Reis, que conquistou milhares de adeptos por todo o mundo, criando uma legião de fiéis e apaixonados seguidores.

Para iniciar é necessário apenas uma prancha e muita coragem, para desafiar as ondas.

O surf, hoje, deixou de ser apenas um desporto, e é uma filosofia de vida. Exerce uma grande influência na moda, na música, no cinema, enfim, o surf está em todos os lugares.

O praticante possui um estilo próprio e pode facilmente ser identificado em qualquer lugar.

Os negócios do desporto atingem uma grande fatia do mercado e por todo o país já existem lojas especializadas que oferecem uma grande variedade de produtos, com todas as novidades do mundo do surf. Se gosta de sentir a adrenalina, está no caminho certo. O surf chegou para mudar a sua vida.

surf2.jpg

 

Os primeiros relatos do surf dizem que o surf foi introduzido no Havaí pelo rei polinésio Tahito. Mas oficialmente o primeiro facto concreto que revelou a sua existência foi feito pelo navegador James Cook, que descobriu o arquipélago do Havaí e viu os primeiros surfistas em acção. 
Na época, o navegador gostou do desporto por se tratar de uma forma de relaxamento.

O reconhecimento mundial veio com o campeão olímpico de natação e pai do surf moderno, o havaiano Duke Paoa Kahanamoku. Ao vencer os jogos de 1912, em Estocolmo, o atleta disse ser um surfista e passou a ser o maior divulgador do desporto no mundo. Com isso o arquipélago e o desporto passaram a ser reconhecidos internacionalmente. Após a vitória nas Olimpíadas, Duke introduziu o desporto nos Estados Unidos e na Austrália com grande sucesso.

surf3.jpg
O sucesso do desporto foi tão grande que hoje em dia é um dos mais praticados em todo o mundo. Os filmes do cinema e os anúncios da televisão foram fundamentais para a exposição do surf.
Actualmente a ASP (Associação de Surfistas Profissionais) é a entidade que regula e define as directrizes do desporto. Os maiores surfistas do mundo disputam anualmente o WCT (World Championship Tour) e daí sagra-se o campeão mundial.



A prancha é o elo entre o surfista e o mar. Uma boa prancha é essencial para quem quer ter um bom desempenho. Ela tem de estar adaptada ao tamanho e as características físicas do atleta. O desenvolvimento do material utilizado nas pranchas foi tão grande, que as velhas pranchas (de madeira), foram substituídas por modernas placas de poliuretano. Além das conhecidas short boards, mais velozes e utilizada pelos principais surfistas, existem as Fun e Long Boards. A Fun Board é uma intermediária entre a short board  e o Long. Já as Long Boards são as mais clássicas e trazem consigo o peso e a responsabilidade de toda a história do surf.

Para completar a lista de materiais necessários para a prática do surf, tem o leash, a parafina e o neoprene.

surf4.jpg


O leash é o famoso “chop”. É geralmente amarrado junto ao calcanhar e prende o atleta à prancha. Verifique sempre se o leash está bem preso, pois caso se solte terá muito trabalho para reaver a prancha novamente.
A parafina que é feita do mesmo material da vela é passada na prancha e tem como objectivo segurar os pés do surfista durante a onda. Não exagere na hora da parafina e lembre-se sempre de utilizar o raspador.




O neoprene é a roupa de borracha utilizada principalmente no inverno ou em mares com temperaturas mais baixas.
Apesar de prender um pouco os movimentos do atleta ele é essencial nas épocas mais frias do ano.


surf5.jpg
O surf pode ser praticado por qualquer pessoa de qualquer idade, mas é preciso alguns cuidados para evitar qualquer acidente.
O mais importante é estar com um professor habilitado. “Existem muitas escolas, muitas de qualidade duvidosa. Em caso de dúvida pergunte aos alunos, eles sabem se a escola é boa ou não”. Antes de sair para as ondas tire as suas dúvidas com algum surfista mais experiente ou procure uma escola. Já existem muitas escolas espalhadas pela maioria das praias do País. Para as crianças é essencial que estejam acompanhadas, pois os perigos são menores. Outro ponto importante é sempre respeitar os limites. Nunca tente fazer mais do que consegue!!